Torcedor, eu quero você

No dia 05 de fevereiro deste ano acabou mais uma temporada da NFL (principal campeonato de futebol americano do mundo), porém, para os amantes deste esporte só começava o sofrimento, pois, a temporada seguinte irá começar só em setembro (são praticamente 07 meses sem um jogo se quer).

Então o que fazer para esses torcedores (loucos para consumir futebol americano) sem alterar a estrutura dos jogos de pré-temporada e de temporada regular? O jeito foi usar o que já existe.

Todo ano em abril acontece o NFL Draft, um evento aonde os times tem a possibilidade de se reforçarem ao selecionar os melhores atletas de nível universitário (ou atletas que atuam fora dos EUA) para compor seu elenco. Já para os torcedores, o NFL Draft serve para eles conhecerem os seus novos ídolos e aquele que vai ajudar a trazer o título no fim da temporada.

Pronto, a oportunidade é essa. Os torcedores não tem jogos para acompanhar, os times ainda não estão treinando, mas, o NFL Draft possibilita a eles terem o primeiro contato com o seu time em relação a temporada que vai começar. Com isso, diversas ações são feitas, muitas camisas são vendidas e novamente a liga fica em exposição mundial.

Como o NFL Draft tem ao todo 07 rodadas, divididas em três dias, este ano ele aconteceu entre os dias 26 e 28 de abril. Para esta edição a NFL criou além de um site contendo todas as informações sobre o evento, um aplicativo de celular para os torcedores acompanharem da onde quer que eles estejam, e logicamente, interagirem entre si. Além disso, para este ano o title sponsor (nome do evento) foi vendido para a Bud Light.

Fica claro que nos EUA o evento foi um sucesso, mas o que pouco esperavam era a amplitude que ele alcançaria no Brasil: com transmissão da 1ª rodada ao vivo pela ESPN e colocando 4 termos entre os 10 primeiros colocados no trending topics do Twitter.

Me impressiono e vivo me questionando se algo assim seria possível de acontecer no Brasil.

Mesmo tendo certeza que seria possível, não entendo porque ninguém pensou em copiar este sistema tão famoso e de tanto sucesso nos EUA para aplicar por aqui. Lembrando que o sistema de draft é usado também na NHL (hockey), NBA (basquete), MLS (futebol) e MLB (baseball).

Escrito por

Nenhum comentário.

Deixe uma resposta

Mensagem