Federação Americana de Futebol da show de relacionamento com torcedores

Com a ida do goleiro titular da seleção brasileira, Julio César, para o time Toronto FC, os comentários sobre a liga norte-americana de futebol, Major League Soccer (MLS), e principalmente sobre o futebol nos Estados Unidos voltaram a tona.

O americano já mostrou que é apaixonado por futebol. Enquanto é nítido o destaque e crescimento da MLS no cenário do futebol mundial (a liga já esta entre as 10 com maior média de publico), a paixão por sua seleção nacional também é grande, a FIFA declarou que atrás dos brasileiros, os norte-americanos são os que mais compraram ingressos para a Copa do Mundo de 2014, mais de 160 mil ingressos (300% a mais do que compraram na Copa do Mundo de 2010).

Os Estados Unidos contam com mais de 300 milhões de habitantes e segundo cálculo da MLS, o país tem aproximadamente 70 milhões de fãs de futebol e 20 milhões de praticantes.

Atenta a isso, a U. S. Soccer (Federação de Futebol dos Estados Unidos) está sempre em busca de manter o melhor relacionamento possível com seus torcedores, uma vez que eles são os principais ativos da seleção, já que, de nada adianta ter títulos e ídolos se não tem quem compre ingressos e ou camisas oficiais.

Ontem no jogo entre Estados Unidos e Azerbaijão, amistoso de preparação pra Copa do Mundo de futebol, a U. S. Soccer deu mais um show de relacionamento com seu torcedor.

Sabendo que no mesmo horário do jogo haveria mais dois jogos da Major League Baseball num raio de 36 km, a possibilidade de congestionamento que os torcedores da seleção norte-americana poderiam enfrentar ao chegar ao Estádio Candlestick Park era grande, então, via twitter e seu site oficial, a U. S. Soccer fez um manual de orientações de transportes aconselhando a chegada com antecedência. Atitudes como esta são coisas raríssimas de se ver, uma vez que muitas instituições esportivas após venderem os ingressos para seus jogos não se importam mais com os torcedores.

Reforçando ainda mais a preocupação em se relacionar com o seu torcedor, desde o início do dia, a U. S. Soccer buscou estar em contato nas redes sociais. No Instagram foram 08 fotos publicadas com mais 132,6 mil curtidas enquanto as 06 postagem no Facebook renderam mais de 52,9 mil curtidas. Porém, foi utilizando o Twitter que a U. S. Soccer se destacou: integraram todas as fotos e postagem do Instagram e Facebook na rede social, citaram os principais lances da partida em mais de 50 twetts e com uma ferramenta integrada com seu site oficial conseguiram acompanhar o movimento dos torcedores na rede social. Esta ferramenta além de acompanhar em tempo real a movimentação dos torcedores, mostrava a escalação em tempo real, os twittes do perfil da U. S. Soccer, tal como os twetts que continham as menções da #USMNT (United States Mens National Team) e #USAvAZE.

Veja o visual da ferramenta logo após o início da partida:

aaaaaa

Ao final do jogo, o gráfico com #USAvAZB totalizava 52,6 mil twetts com pico de mais de 2000 twetts por minuto quando a seleção dos Estados Unidos fizeram os seus dois gols da partida. Se analisarmos que além dos dois jogos da MLB já citados, o jogo da seleção norte-americana concorreu também com jogos das finais de conferência da NHL e NBA e que esta quantidade de twetts foram apenas para uma menção, mostra que o trabalho feito pela U. S. Soccer teve um excelente resultado.

Parabéns a U. S. Soccer, que está levando o futebol dos Estados Unidos para outro patamar, e que ações como essas sirvam de exemplo para os clubes e federações brasileiras.

Escrito por

Nenhum comentário.

Deixe uma resposta

Mensagem